terça-feira, 31 de maio de 2011

ADOTE UM KM NA EXPEDIÇÃO BRASIL AO POLO SUL



A Antártica é o continente mais frio e com as mais duras condições climáticas. Com sua pouca precipitação, cerca de 2 centímetros por ano, é o local mais seco da Terra. Possui cerca de 14 milhões de quilômetros quadrados, mais do que uma vez e meia a área do Brasil, uma altitude média de mais de 2.000m e 98% do território é coberto por um manto de gelo estimado em 29 milhões de quilômetros cúbicos. É cercado pelo Oceano Antártico, que é considerado a extensão sul dos oceanos Pacífico, Atlântico e Índico.


Os primeiros a atingirem o Pólo Sul geográfico foram os noruegueses liderados por Roald Amundsen em 14 de dezembro de 1911, após 55 dias de travessia. O inglês Robert Falcon Scott e sua equipe alcançaram o Pólo um mês depois.


Amundsen partiu em 20 de outubro de 1911, duas semanas depois que o grupo de Scott havia partido. O primeiro grupo levava trenós puxados por cães esquimós da Groelândia e tinham a meta de desbravar um caminho desconhecido até o Pólo Sul. Scott, com planos pouco definidos e outro nível de organização, pretendia com um misto de pôneis da Manchúria e uma menor quantidade de cães, seguir por uma rota 800 km maior, na qual o inglês Shakleton havia tentado em 1909 e que desistiu a 150 km do pólo.

Noruegueses no pólo sul - 14/12/1911



A NOSSA EQUIPE:


Manoel Morgado

Brasileiro, 54 anos, médico formado pela Escola Paulista de Medicina em 1980, empresário e guia de montanha desde 1993. Realizou dois importantes projetos patrocinados, O Desafio de Atitude, quando levou um grupo de nove brasileiros portadores de deficiência física ao Nepal para participar de esportes de aventura. O objetivo do projeto foi mostrar que, com apoio, eles podem ser membros participativos da sociedade. Este projeto foi patrocinado pela PepsiCo. Realizou também a Primeira Travessia Fleury Atlântico ao Pacífico onde pedalou 3.200 km, correu 8 maratonas consecutivas, remou 400 km atravessando em um kayak oceânico a Lagoa dos Patos e escalou o Aconcágua, a montanha mais alta da América do Sul. Saiu de São Paulo e chegou a Viña Del Mar no Chile em 90 dias. Ambos os projetos tiveram ampla cobertura de imprensa.
Manoel Morgado escalou as principais montanhas do planeta, inclusive seis dos Sete Cumes. Em setembro de 2009 escalou o Cho Oyu, a sexta mais alta e em maio de 2010 o Everest, tornando-se o oitavo brasileiro e o mais velho a escalar a mais alta montanha da Terra.

Irivan Burda

Brasileiro, 39 anos, engenheiro mecânico formado pela UTFPR em 1998. Fundou em 1991 em conjunto com Marcelo Santos a Bonier Equipamentos de Segurança que atua na área de produtos para segurança e resgate. Há 25 anos dedica-se a escalada em rocha e montanhismo. Desde 1996 é instrutor do COSMO, Corpo de Socorro em Montanha, grupo voluntário de resgate do Parque Estadual Marumbi na Serra do Mar Paranaense. Dentre as principais escaladas destacam-se: Everest (8848m) sendo o terceiro brasileiro a alcançar o cume da montanha mais alta da Terra, Lhotse (8.501m, 4a montanha mais alta) e Makalu (8.463 m, a 5a maior montanha), sendo assim o segundo brasileiro que já escalou mais cumes acima de 8.000m de altitude.
Escalou também o El Capitan (3.003 m) e a Trango Tower (6.251 m) que são algumas das maiores paredes de rocha do planeta, bem como inúmeras outras escaladas pela Patagônia, Peru, Bolívia, Espanha, Itália, Estados Unidos, Paquistão e Quirguistão.

Marcelo Santos

Brasileiro, 39 anos, Técnico em Mecânica pela UTFPR em 1995, sócio fundador da Bonier Equipamentos Ltda. Escala montanhas há 23 anos e é instrutor do COSMO, Corpo de Socorro em Montanha, desde 1996.
Desde 2001 participou de grandes projetos patrocinados, dentre eles a escalada da Trango Tower (6.251m), a maior torre de granito do mundo, situada no Paquistão, considerada um dos maiores desafios do alpinismo mundial.
Em 2002 participou de uma expedição ao Everest, chegando aos 7.300m, mais tarde em 2004 escalou com Irivan Burda o Cerro Fiero na Patagônia Chilena, na plataforma de gelo continental norte, onde tiveram uma boa experiência com as planícies congeladas.
Realizou diversas escaladas na Califórnia, Bolívia, Chile, Espanha e Patagônia Argentina, nesta última escalou com Ronaldo Franzen em 2008 o Pilar Goreta no Cerro Fitz Roy.
Em 2010, juntamente com Maurício Clauzet e Alir Wellner, participou de outra expedição patrocinada ao Ama Dablam (6.856m) no Nepal.






ADOTE UM KM NA EXPEDIÇÃO BRASIL AO POLO SUL



A Expedição Brasil ao Pólo Sul fará a travessia da costa da Antártica ao Pólo Sul, uma distância de aproximadamente 1.000 quilômetros usando esquis de travessia sem reabastecimento de alimentos e sem uso de nenhum meio mecanizado, velas ou kite surfs.


Este feito foi logrado por menos de 100 pessoas no mundo e por nenhum brasileiro. Os membros da expedição percorrerão em média 20 quilômetros por dia completando o trajeto em aproximadamente 50 dias.


Junte-se à Expedição Brasil ao Pólo Sul adotando um ou mais Quilômetros e apoiando o Brasil na conquista de mais este feito esportivo.

O custo da adoção de um Quilômetro é de R$ 300,00.
Ao adotar um Quilômetro você receberá após a travessia um convite especial para uma palestra sobre a Expedição. Serão 3 eventos, em São Paulo, Curitiba e Porto Alegre durante o mês de Fevereiro 2012.

Seu nome constará no site oficial da Expedição no link: Eu Apoiei a Expedição Brasil ao Pólo Sul.
Ao adotar Três quilômetros você receberá 3 convites especiais para a palestra e um DVD editado com imagens da expedição.
Ao adotar Seis quilômetros você receberá 6 convites especiais para a palestra, o DVD e um livro de fotos da expedição. Ao adotar Vinte quilômetros (um dia de travessia) você receberá o DVD, o livro e uma palestra exclusiva para você, seus amigos ou sua empresa.

Obs. – Esta palestra será dada sem outros custos em São Paulo ou Curitiba. Caso seja em outra cidade serão cobradas as despesas de hospedagem e transporte aéreo a partir de São Paulo.


Como adotar seu Quilômetro:


1 - Faça um depósito ou DOC para:


Manoel Morgado M Viagens Ltda.

Banco: HSBC
Número do banco: 399
Agência: 0223

Conta corrente: 018152-6
CNPJ: 09.262.807/0001-77


2 – Envie por email, adocao@adoteumkm.com.br o comprovante do depósito juntamente com o endereço para o envio de seu kit exclusivo na concretização da expedição. Informar o nome (seu, da sua empresa ou terceiro) que deseja que conste em nossa página da internet nos seus quilômetros.


3 – Seu nome (ou o nome indicado por você) aparecerá na frente do(s) quilômetro(s). Os quilômetros serão preenchidos em sentido crescente em ordem de recebimento do apoio.


4 - Você receberá em seu e-mail todas as notícias da expedição em primeira mão.



Visite o site da Expedição: http://www.brasilpolosul.com.br

Curitibano é vice-campeão do Ironman Brasil 2011



O curitibano Guilherme Manocchio foi o vice-campeão da 11ª edição Ironman Brasil, realizado no último domingo (29/5) na praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis (SC).

O triatleta chegou atrás apenas do argentino Eduardo Sturla, que chegou a seu quarto título no mais famoso triatlo de longa distância do país. Manocchio cumpriu os 3,8 km de natação, 180km de bike e 42km de corrida em 8 horas e 17 minutos em sua segunda participação na prova. No ano passado, ficou em 7º lugar. Completou o pódio, com o terceiro lugar, o argentinho Ezequiel Morales.

Ao Fôlego, Guilherme havia afirmado que seu objetivo para a prova de 2011 era entrar para o top 5 da competição. Nesta segunda-feira (30/5), contou, por telefone, que ainda não acreditava no que está vivendo. “A chegada foi a maior emoção que já tive na minha vida”.

A seguir, o curitibano descreve como foi seu desempenho no Ironman. Com o segundo lugar, recebeu um prêmio de 8 mil dólares (R$ 182,8 mil) e já traça o próximo objetivo: o Ironman 70.3 (com a metade das distâncias do Iron), em agosto.

Natação – 3,8 km


“O mar estava bastante agitado, mas nada que prejudicasse muito minha natação. O que me atrapalhou um pouco é que estava nervoso, senti os braços meio rígidos. Saí em 5º lugar da água, mas fiquei tranqüilo, porque foquei muito meu treinamento no ciclismo e, então, tinha outra carta na manga.”

Ciclimo – 180 km

“No pedal, o [Oscar] Galindez [argentino tricampeão da prova] me passou e vi que era um bom atleta para seguir, porque tem um dos ciclismos mais fortes da elite do Ironman. Ele chegou no [Eduardo] Sturla.

O Galindez ficou para trás, por volta do 90 km e abri cinco minutos de vantagem sobre o terceiro colocado. Mas fiquei a cinco minutos do líder, o Sturla.”

Corrida – 42 km


"Os primeiros 20 km foram muito penosos, mas depois ficou bom correr e comecei a buscar o primeiro colocado. Por volta do 30 km, estava muito próximo dele, me disseram que eu estava 1 minuto atrás. Fui chegando, fiquei a 20 segundos e já tinha contato visual.

Forcei um pouco mais, mas paguei um preço alto: comecei a ter cãibras nos últimos 4 km. Mas fui com torcida gritando, incentivando. No final, já não corria, só chorava, peguei uma bandeira do Brasil e passei a linha de chegada, com uma 5 mil pessoas me passando uma grande energia.”



Fonte: Blog da Gazeta do Povo



Foto: Divulgação

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Parque Barigui terá novo pavilhão e mais uma pista

O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), assina hoje o contrato de concessão para a administração por 25 anos do novo Pavilhão de Eventos do Parque Barigui. A licitação foi vencida pelo consórcio Positivo/J. Malu-celli. O parque vai ganhar um novo Pavilhão de Eventos, que será construído no lugar do antigo, mais uma pista para cor­­­rida e caminhada e uma galeria para pedestres sob a avenida Cân­dido Hartmann. O projeto é do ar­­qui­teto curitibano Manoel Coelho. A previsão é de que as obras comecem em meados de julho de 2011 e fiquem prontas até julho de 2012. Desde 2006, ano em que venceu o antigo contrato de concessão, o pavilhão vem sendo administrado pela Urbs.


Fonte: www.jornaldelondrina.com.br

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Dicas de alimentação para os últimos dias antes do Ironman Brasil 2011

Últimos dias antes do tão esperado dia. O frio na barriga parece não passar, a ansiedade parece estar cada segundo maior. Alguns ficam nervosos e comem demais, outros nem sentem fome. Qual a melhor coisa para evitar esses sentimentos e ficar preparado para a prova?

Você anda na rua e cada lugar que você olha encontra um triatleta. Observa o material que ele usa, a marca do tênis, a meia de compressão e se esta em um restaurante repara até no que ele esta comendo e bebendo. Pode até não ter treino de bike naquele dia, mas acaba vendo tantas pessoas treinando que vai treinar. É verdade, não é?

O ideal, por mais que seja difícil, é tentar não olhar para o lado. Confie em tudo o que já treinou, e no que está planejado. Não se deixe influenciar pelos outros. Agora não é hora de saber qual suplemento seu vizinho vai usar, ou o que ele vai treinar no sábado de manhã.

Tente deixar tudo pronto o quanto antes, já separe suas comidas e suplementos, seu material e seu uniforme. O quanto antes você preparar, antes você vai ficar relaxado e sem stress.

Quanto à alimentação, vou reforçar o que já escrevi no artigo da Revista de Abril. Para evitar o enjôo por causa do nervosismo, o ideal é mesmo que você não sinta vontade de comer, se

alimente de 3 em horas. Quanto mais tempo você ficar sem comer, mas enjôo você vai sentir.

Não consuma nada diferente do que você esta acostumado!

Até quinta feira capriche nas saladas, verduras e frutas . A partir de sexta feira, diminua o consumo de fibras (presente nesses alimentos). Prefira frutas sem casca e sem bagaço.

Um exemplo de lanches são as frutas secas, castanhas e amendoins, barras energéticas, bolachas e biscoitos salgados.

Evite gorduras (preparações com creme de leite, queijos, manteiga, empanados, embutidos, folhados, carnes gordurosas e frituras).

Se for comer em restaurante, certifique-se que o lugar é adequado e encontra-se dentro das normas de higiene (pegar uma intoxicação alimentar não vai ser nada legal). Peça pratos com preparações simples. Se puder, é melhor e mais seguro cozinhar em casa.

O CARBOIDRATO DEVE SER PRIORIZADO! Além de não se esquecer de sempre estar com uma garrafinha com líquidos do seu lado. Pode ser água, chás, isotônicos ou água de coco. O importante é se hidratar!!

O consumo de sal também deve aumentar 48 horas antes da prova.

Espero que todos façam uma excelente prova!!! E não se esqueçam da alimentação!

Boa prova para todos!

Por Yana Glaser – nutricionista e triatleta há mais de 10 anos, colunista da Revista MundoTRI Magazine do Portal MundoTRI. Dúvidas sobre Nutrição? Entre em contato com yana: yanaglaser@hotmail.com

http://www.twitter.com/yanaglaser

Fonte: www.mundotri.com.br

Yana Glaser mora em Curitiba e é AMIGA DO PARQUE BARIGUI

terça-feira, 24 de maio de 2011

Limpeza do óleo em córrego no Parque Barigui deve ser concluída na quarta-feira



Prazo deve ser cumprido se não chover. Equipes da prefeitura e da Defesa Civil trabalham nesta terça-feira (24) na retirada do óleo e na limpeza das margens


A limpeza do córrego Quero-Quero , no Parque Barigui, em Curitiba, devem ser concluída na quarta-feira (25), segundo a previsão da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Uma mancha de óleo foi encontrada no local, na manhã de segunda-feira (23), por técnicos da secretaria.
Esse prazo deve ser cumprido se não chover. Equipes da prefeitura de Curitiba e da Defesa Civil trabalham nesta terça-feira (24) na retirada do óleo e na limpeza das margens.


Um caminhão hidrojato foi acionado para fazer a sucção do produto e retirou, na segunda-feira, cerca de 200 litros de óleo diesel queimado do córrego, que é afluente do Rio Barigui. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, somente após a conclusão dos trabalhos será possível saber a quantidade exata de óleo que vazou.


Uma pequena parte de vegetação às margens do córrego foi afetada pelo vazamento, segundo informações repassadas pela prefeitura de Curitiba nesta terça-feira (24). Não foram encontrados peixes mortos.



Técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente percorreram o córrego durante a tarde de segunda-feira para investigar em que ponto foi feito o descarte do produto e tentar descobrir quem foi o responsável. Nenhuma irregularidade foi encontrada nas empresas que funcionam próximo ao local. A assessoria de imprensa da prefeitura confirmou que a principal suspeita é de que tenha sido realizado descarte pontual de óleo no córrego. Os órgãos responsáveis seguem investigando quem teria despejado o produto no córrego Quero-Quero.


A assessoria de imprensa da Sanepar disse que o Rio Barigui não é manancial em Curitiba e por isso o abastecimento de água não foi afetado.



ATENÇÃO AMIGOS DE SANTA FELICIDADE


Santa Felicidade é um distrito da cidade de Curitiba, no Estado do Paraná. A administração da regional de Santa abrange os bairros: Butiatuvinha, Campina do Siqueira, Campo Comprido, Cascatinha, CIC-Jardim Gabineto, Lamenha Pequena, Mossunguê, Orleans, Santa Felicidade, Santo Inácio, São Braz, São João, Seminário e Vista Alegre.


A região foi formada pela antiga Colônia Santa Felicidade, formada por imigrantes, na sua maioria, italianos. A ocupação ocorreu mais intensamente a partis de 1878, por imigrantes vindos na sua maioria das regiões de Veneto e Trento, no norte da Itália. Os colonos dedicavam-se inicialmente à produção de queijos, vinhos e hortigranjeiros.


O nome Santa Felicidade veio da Dona Felicidade Borges, que doou grande parte das terras aos imigrantes italianos. A região era um caminho de passagem de tropeiros nos séculos 18 e 19. As tropas paravam neste caminho para repousar e se alimentar, e desta forma, surgiram as primeiras cantinas, que mais tarde se tornaram restaurantes. Isto contribuiu para que a região se tornasse um centro gastronômico.


Atualmene Santa Felicidade possui cerca de 30 restaurantes, alguns com capacidade para mais de mil lugares. Também se encontram vinícolas, cantinas de vinho, lojas de artesanato e móveis de vime e junco. O Bosque São Cristóvão é o anfitrião das típicas festas anuais do vinho e da polenta e do frango, que manifestam as tradições de cultura italiana de Santa Felicidade.


No ano 2000 os moradores de Santa Felicidade fizeram uma polenta de 500 metros em comemoração aos 500 anos do descobrimento do Brasil.


Santa Felicidade é uma região acolhedora e aconchegante, com cara de cidade pequena e ao mesmo tempo com todas as facilidades que um ambiente urbanizado oferece.


De acordo com o CENSO realizado pelo IBGE em 2010, Santa Felicidade possui 135.981 habitantes.


Está no ar um novo blog o "PORTAL DE SANTA FELICIDADE" com o objetivo de promover a interação entre os moradores do bairro de Santa Felicidade em Curitiba, divulgando eventos, informações úteis sobre o bairro, divulgando serviços e promovendo uma interação com outros bairros da Capítal Paranaense.




O Blog PORTAL DE SANTA FELICIDADE é AMIGO DO PARQUE BARIGUI!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

5º Festival de Dança Adaptada e Artes no Parque Barigui



Nesta segunda-feira (16 de maio), os alunos de ensino especial da Associação de Pais e Amigos de Surdos (Apás) se apresentaram no 5º Festival de Dança Adaptada e Artes, o ACORDAR, no Salão de Atos do Parque Barigüi, em Curitiba. No palco do festival, 15 alunos da Apás desenvolveram a coreografia de Thriller, música de Michael Jackson.


A Apás existe como associação desde 1968, mas iniciou efetivamente seu trabalho educacional com surdos quando criou a Escola de Educação Especial da Apás, com a fundação de sua sede, em 1975. Hoje, são atendidos no seu centro de reabilitação mais de cem alunos. A instituição trabalha para garantir a educação comum, social e emocional, o acesso igualitário, a oportunidade de conhecimento e o desenvolvimento pleno das capacidades dos deficientes auditivos


O 5º Festival de Dança Adaptada e Artes- ACORDAR é uma realização da Prefeitura Municipal de Curitiba, por meio da Secretaria Municipal de Esporte Lazer e Juventude, em parceria com a Fundação de Ação Social (FAS), e tem por finalidade fomentar a prática da dança e outras artes, possibilitando a vivência, a alegria e a confraternização social entre pessoas com deficiência e entidades sociais da cidade.


Fonte: PMC

Foto: Divulgação

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Mitsubishi Motorsports esquentou o fim de semana de Curitiba



Com o frio típico do sul do país, os competidores do Mitsubishi Motorsports disputaram a segunda etapa da disputa, que aconteceu neste sábado em Curitiba (PR). Durante toda a manhã, o Parque Barigui recebeu a largada das 250 duplas, que vieram de várias partes do país.


Pilotos e navegadores percorreram a região de Campo Largo passando pelo entorno do Rio Iguaçu, pontes e barragens em um visual deslumbrante em meio à natureza. Foram 221 quilômetros para categoria Graduados, 200 km para a Turismo e 160 km para a Turismo Light.
As irmãs Ariadne e Marcele Bukvar vieram com o pais, que também competem, e levaram o troféu de melhor dupla feminina. “A prova foi muito boa e dominamos muito melhor o carro. Tinha bastante curva, morrinhos e o friozinho. Tivemos que dar algumas ‘rezinhas’, mas foi tranquilo e muito legal”, disse Ariadne. Na primeira etapa, em Ribeirão Preto, elas tiveram problemas e acabaram nas últimas colocações.


Já o casal Iseu e Cynthia Losso, de Curitiba, deixou a filhinha de três anos em casa e foi disputar a prova pela primeira vez. “Ele fez a aula de navegação e me passou como era, então a responsabilidade é toda dele”, brincou a navegodora Cynthia. “Mas já falei que vim para me divertir, se eu errar algum caminho ele que não brigue, senão eu desço e volto a pé.”.


Categoria Graduados – Pela segunda vez consecutiva, os irmãos Marcos e Marcelo Bortoluz venceram a prova e subiram ao lugar mais alto do pódio. “A organização colocou médias bem justas e testou as habilidades do navegador e do piloto. Estávamos afinados e hoje era o nosso dia. Tomara que continue assim, viemos para ganhar”, comemorou Marcos. “Ganhar as duas etapas seguidas não é fácil e nossa felicidade é muito grande”, completa Marcelo. A dupla de Caxias do Sul compete há sete anos no Mitsubishi Motorsports, já foi campeã em 2008 e conquistou outros três vice-campeonatos. Bem próximo na pontuação, Nacleto Piovesan/ Enedir Silva, de Chapecó (SC), garantiram a segunda colocação, seguidos pelos paulistas Ernesto Kabashima/ Luiz Dorval de Paiva, em terceiro.


Categoria Turismo – Com muita comemoração, os amigos Fernando Isao Tokita/ Wagner Uchima venceram a categoria Turismo pela primeira vez, após quatro anos disputando a prova. “Buscamos esse resultado no ano passado, mas só disputamos duas etapas e ficamos em quinto lugar. Mas desta vez foi inacreditável e estamos muito contentes”, disse Wagner. Já o piloto Fernando destacou que a prova foi bem técnica e acabaram errando logo no começo. “Mas o navegador percebeu a tempo, dei ré, e conseguimos recuperar. Havia trechos complicados com muita areia, mas foi uma das partes que senti mais confiança.” Na segunda colocação ficou a dupla Norival Nogueira/ Marcelo Boscoli e, em terceiro, Sidnei Valmir/ Leandro Machado.


Categoria Turismo Light – O casal Sergio Antonio Muchau/ Micheli Paluski Muchau nem acreditava ter conquistado o primeiro lugar na Turismo Light. Apesar de Sergio já ter corrido em outros anos, essa foi a primeira experiência de Micheli em um rali. “Nunca tinha feito na vida. Viemos para brincar e o entrosamento acabou dando certo. Achei bem interessante, mas que seria mais difícil”, explicou a navegadora. “Sempre foi um sonho vencer uma etapa do Mitsubishi Motorsports”, disse Sergio. Apesar da vitória, a dupla ainda não sabe se poderá disputar outras etapas, já que ela está grávida do primeiro filho do casal. O pódio da categoria foi dominado pelos pilotos do sul do país, com Ivan Annies/ Marlon Ruckl (São Bento do Sul, SC), em segundo, e Patrick Adriano/ Felipe Pachewsky (São Bento do Sul, SC), em terceiro.


Na categoria Graduados, os três primeiros pilotos recebem prêmios em dinheiro, no total de R$ 46 mil no final da temporada. Na Turismo, o piloto campeão ganha uma viagem à Ilha de Páscoa, com direito a levar mais três pessoas e hospedagem no exclusivo Hotel Explora, em Rapa Nui. A melhor dupla feminina da categoria Turismo ganha uma viagem para a cidade histórica de Paraty, com estada na Pousada Casa Turquesa.


Solidariedade – A preocupação com a cidadania e o espírito de solidariedade também fazem parte das competições da marca, por meio do Mitsubishi Pró-Brasil. Na inscrição do Mitsubishi Motorsports Sudeste e Nordeste, os participantes devem doar 30 quilos de alimentos não perecíveis e mais um kit de produtos higiênicos, que são encaminhados a entidades filantrópicas da região. Na etapa de Curitiba, foram arrecadados mais de 10 toneladas de mantimentos, que foram destinadas a instituições da região.


A Nação 4×4 volta a se encontrar no dia 4 de junho, para a disputa da etapa de Brasília (DF).

O Mitsubishi Motorsports Sudeste tem patrocínio da Castrol, Itaú, Gol, Clarion, W.Truffi Blindados, Mit Financiamentos, Mangels, MVC Artecola, Farmais, Automotiva Usiminas, Tranzero, Mira Transporte, Seara, Pirelli, Dupont, Consórcio Embracon, Redecard e Daslu e apoio da Artifix. Mais informações no site www.mitsubishimotors.com.br


Resultado Mitsubishi Motorsports – 2ª Etapa Curitiba (PR)


Categoria Graduados


1º Marcos Fernando Bortoluz/ Marcelo Nestor Bortoluz – Caxias do Sul (RS) – 332 pontos perdidos

2º Nacleto Piovesan/ Enedir Silva Junior – Chapecó (SC) – 351

3º Ernesto M.Kabashima/ Luiz Durval Brenelli de Paiva – São Paulo (SP) – 357

4º Fabio Vernizi/ Orestes Bacchetti Jr – São Paulo (SP) – 373

5º Jeferson Wians Plothow/ Anderson Muehbauer – São Bento do Sul (SC) – 382


Categoria Turismo


1º Fernando Isao Tokita/ Wagner Uchima – São Paulo (SP) – 488 pontos perdidos

2º Norival Nogueira/ Marcelo Boscoli Batista – São Paulo (SP) – 496

3º Sidnei Valmir Rank/ Leandro José Machado – São Bento do Sul (SC) – 535

4º Celso Watashi/ Helio Watashi – Mogi das Cruzes (SP) – 575

5º Jose Carlos Selbach Eymael/ Claudia R . Bernt Eymael – S.do Parnaiba (SP) – 579


Categoria Turismo Light


1º Sergio Antonio Muchau/ Micheli Paluski Muchau – Irati (PR) – 866

2º Ivan Annies/ Marlon Andre Rucki -São Bento do Sul (SC) – 937

3º Patrick Adriano Celeski/ Felipe Pachewsky- São Bento do Sul (SC) – 957

4º Rogerio Morais Barroso/ Camila do Amaral Barroso – Pouso Alegre (MG) – 1019

5º Camilo/ Loraine Tavares Lima – Conceição de Macabu (RJ) – 1031


Classificação Geral


Categoria Graduados


1º Marcos Fernando Bortoluz/ Marcelo Nestor Bortoluz – Caxias do Sul (RS) – 30 pontos

2º Nacleto Piovesan/ Enedir Silva Junior – Chapecó (SC) – 26

3º Jeferson Wians Plothow/ Anderson Muehbauer – São Bento do Sul (SC) – 20

4º Ernesto M.Kabashima/ Luiz Durval Brenelli de Paiva – São Paulo(SP) – 18

5º Fabio Vernizi/ Orestes Bacchetti Jr – São Paulo (SP) – 18


Categoria Turismo


1º Norival Nogueira/ Marcelo Boscoli Batista – São Paulo (SP) – 27 pontos

2º Celso Watashi/ Helio Watashi – Mogi das Cruzes (SP) – 21

3º Jurandir do Amaral Jr / Andrea L. V. Palma do Amaral – Bragança Paulista (SP) – 19

4º Sidnei Valmir Rank/ Leandro Jose Machado – São Bento do Sul (SC) – 17

5º Wilson Rogerio Maciel/ Ana Claudia R.T. Maciel – Monte Carmelo (MG) – 17

domingo, 15 de maio de 2011

Entrevista Thiago Mattar Assad o "Turco"

O entrevistado deste mês do Blog TRIPARANÁ é o AMIGO DO PARQUE BARIGUI THIAGO MATTAR ASSAD, o "TURCO", a nova revelação Paranaense. Após obter a terceira colocação no Brasileiro de Duathlon logo na estréia na categoria elite, ele compartilha com os leitores do blog um pouco da emoção vivida.

1) Qual foi a emoção de conquistar o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro já na sua estréia na categoria elite?

R = Foi um momento incrível!! algo único. Quando faltava 1 km para o final da prova eu falava pra mim mesmo "cara você conseguiu" eu não acreditava naquilo ainda. sabia que estava bem preparado para a prova, tinha feito bons treinos, mas realmente não esperava no meio de tanto atleta de alto nivel, eu poder estar ali. top 3!

2) O que achou da prova? do trajeto? E quando foi o momento chave para conseguir este resultado expressivo na prova?

R = Gostei bastante. Não é todo dia que se tem uma prova no centro da cidade, e um "circuito" fechado de ciclismo.
O momento "chave" da prova foi ter saido para o ciclismo com os atletas Jonas Araujo e Guto Antunes onde imprimimos um bom ritmo, alias "Guto" imprimiu um bom ritmo! (rsrsrsrs), foi no km 30 do ciclismo que comecei a acreditar que brigaria por pódium.

3) Quais os fatores que contribuiram para a mudança de amador para e elite?

R = Acho que por ter vencido duas vezes o Brasileiro de Duathlon na categoria 25+ ( Belo Horizonte 2009, Porto Alegre 2010 ), e o Panamericano 2009-Colombia esses resultados mostraram que eu poderia ter condições de dar um passo maior; ter um novo desafio. Também teve outro fator que me fortaleceu também, foi o incentivo do campeão (ops... Bi-campeão rsrsrs) Balman.
Treinamos diariamente juntos e nos tornamos grandes amigos, ele sempre me incentivou para que eu largasse na "elite"

4) Conte um pouco da sua história no triathlon.

R =
Vou começar um pouco antes do Triathlon. Quando tinha 14 anos comecei a competir no Motocross e Supercross, fiquei nesse esporte até meus 20 anos. Tive bons momentos e tenho até um título Estadual da categoria de base. Quando parei com esse esporte, fazia exercícios para manter a forma e comecei a corrrer na rua. Em 2004/2005 comecei a fazer umas corridinhas de 10 km e tinha uns bons tempos. Em 2006 aluguei uma "bike" e fui fazer o Sesc Caiobá, nunca havia pedalado com bike speed na vida, paguei 50 "pila" e o Jamur me alugou uma, comprei um capacete no mercado, e fui. Bom eu tinha esquecido
da natação rsrsrsrs, quase faleci para nadar aquilo tudo.

Em 2007 comprei uma Bike e comecei a treinar com o triatleta e treinador Fabiano Klents, sofri muito no inicio, pois ele pedalava muito forte e eu só tinha ele de amigo triatlteta, então tinha que aguentar junto. Ja em 2009 foi onde comecei a levar as coisas com mais seriedade, a respeitar treinos, e desejar realmente bons resultados. Depois de vencer o brasileiro de duathlon( catg ) em Belo Horizonte, acabei indo para o Mundial de duathon da Carolina do Norte -EUA ( 16° catg 25+).

Em 2010 comecei a ser orientado também por Guilerme Manocchio, nos primeiros 3 meses de treino eu sofri muito, mais muito mesmo, depois fui aprendendo que a gente não morre, chega perto , mas nao morre!! rsrsrs. Em setembro de 2010 fui para o Mundial de duatlon na Escócia ( 13° catg 25+ ), e agora meu resultado mais expressivo, 3° colocado elite, correndo em casa, com o apoio dos meus grandes amigos, familiares..... foi demais!

5) Como são seus treinamentos? Você possui algum patrocínio?

R = Acho que o tempo que eu tenho para treinar no dia é praticamente igual a da maioria dos atletas.
Eu treino corrida todos os dias na hora do almoço, e a noite faço spining ( terça/quinta) e natação ( terça/quarta/quinta/sexta). Vou para a estrada treinar ciclismo apenas no final de semana, pois meus horários de trabalho não me permitem no meio do dia.
Hoje tenho como apoiadores a Woom e da Academia Gustavo Borges. Agora vou correr atras de de patrocínios para custear a viagem do mundial.

6) Quais as próximas provas e como será sua preparação para o Mundial na Espanha?

R = Dia 22 de maio estarei fazendo o Sesc triathlon Brasília. No triathlon eu sofro muito com a natação, ainda não desempenho bem na modalidade, mas ainda não desisti. "rsrsrsrs"
O mundial na Espanha será no dia 25 de setembro na cidade de Gijon. Pretendo começar os treinamentos para a prova no início de julho, quero estar muito bem até la, acho que tenho condição de disputar bem esse ano. Geralmente no mundial são quase 100 atletas em cada categoria, (3 de cada país) e a diferença no ciclismo é que não é permitido o vácuo.

7) Comentários finais.

R = Agradeço a oportunidade dessa entrevista no blog. Estou curtindo bastante isso tudo. Essa semana foi muito legal, mas sei que tudo isso passa, e rápido " rsrs"
Agradeço a equipe Gustavo Borges, a WOOM , o atleta e treinador Guilerme Manocchio que fez um Bom trabalho nos treinos, ao Balman no treinos rotineiros, aos amigos e a minha famíla que esta sempre presente.

Fotos: Arquivo Pessoal / Brero Sports
Fonte: Blog Triparaná O seu blog Esportivo

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Curitiba recebe a segunda etapa do Brasileiro de Rally de Velocidade



A cidade de Curitiba (PR) recebe neste final de semana, nos dias 13 e 14 de maio, o Rally da Graciosa, segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade. A prova, que está completando 25 anos de existência, acontece na região metropolitana de Curitiba, nos trechos de Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul e Quatro Barras. A Estrada da Graciosa, que dá o nome ao Rally, liga Curitiba às praias paranaenses através da Serra do Mar, dentro da Mata Atlântica. Os trechos das especiais são rápidos e travados, com muitas curvas e poucas retas.


As duplas participantes estarão correndo em três categorias: N2 (carros 1.6, com preparação limitada), A6 (carros 1.6, com preparação livre) e N4 (carros 4x4, motor 2.0 e preparação livre). São dois dias de atividades para o Rally da Graciosa. Na sexta-feira (13), às 18h00, será dada a largada promocional, com a presença do prefeito de Curitiba, Beto Richa, na Boca Maldita, no centro da cidade. A largada oficial será às 19h20, em Campina Grande do Sul. Neste dia, são três especiais noturnas, totalizando 24,15 km que as duplas terão que percorrer. No sábado (14) a largada é às 9h00 e serão disputadas sete especiais em um percurso total de 102,91 km.


Um convidado importante estará participando desta etapa a convite de Luis Debes, promotor do evento. Maurício Slaviero, ex-promotor do Rally de Velocidade, terá a oportunidade de pilotar pela primeira vez um carro da modalidade. "O convite para o Maurício é uma grande homenagem que o Campeonato Brasileiro de Rally faz para a evolução deste esporte. Não encontramos outra forma de homenageá-lo que não fosse a de colocá-lo para sentir a mesma emoção que eu tive durante os últimos três anos em que estive pilotando", declara Debes. "Achei muito legal o convite. Treinei no final de semana e peguei algumas dicas com o Debes", afirma o convidado, que disputará a categoria N2. Maurício já correu pelo Campeonato Paranaense de Marcas, Fórmula Fiat, Fórmula Chevrolet Brasileira, Indy Lights e Fórmula 3 Sul-Americana.


A primeira etapa do campeonato ocorreu em Bento Gonçalves (RS) e teve como dupla vencedora da etapa Jaime Rossler/Aury Klein, da categoria N4. Luis Tedesco/Carlos Henrique Morale venceram na A6. Já a categoria N2 teve como vencedora a dupla Reinaldo Varella/Bruno Mega. Rossler está com uma grande expectativa para o Rally da Graciosa. "Estamos bem preparados pois sabemos que é um Rally rápido e muito seletivo. Todo cuidado é pouco. Nosso objetivo é fazer uma boa prova já na sexta-feira para abrir uma vantagem nas especiais de sábado", declara o piloto.


Jean Azevedo, piloto de moto há 17 anos e duas vezes vencedor do Rally Paris-Dacar, agora também corre no Rally de Velocidade pela categoria N2. Segundo ele, a ansiedade é grande para correr o Rally da Graciosa. "Estou com uma expectativa grande para correr esta etapa, pois é uma das mais tradicionais do calendário. Os pilotos mais experientes dizem que esta prova é típica de Rally de Velocidade e vou sentir o que é realmente o esporte. Vou utilizar a minha experiência de anos correndo de moto, poupando o carro para conseguir completar a prova", garante o piloto, que terminou na terceira colocação na sua categoria em Bento Gonçalves.



Foto: Divulgação

terça-feira, 10 de maio de 2011

Feiarte homenageia imigração ucraniana

Além de um estante especial para a cultura ucraniana, a feira traz produtos de outros 20 países



Produtos típicos da Ucrânia ganharão um estande especial na feira. (foto: Divulgação)


A Feiarte (Feira Internacional de Artesanato) conhecida por apresentar produtos artesanais e a cultura de vários países do mundo, desta vez homenageia a Ucrânia. – em comemoração aos 120 anos da imigração ucraniana completados esse ano.


“Em todas as edições, buscamos trazer ao nosso público a oportunidade de conhecer a cultura e o artesanato de vários países e estados brasileiros. A homenagem à Ucrânia veio em momento especial, pois este ano comemoramos os 120 anos da imigração. Nada mais justo que dar este destaque, já que nosso estado abriga a maior colônia do país”, explica Maria de Lourdes Makowiecky, gerente Comercial da Diretriz Feiras e Eventos, organizadora da Feiarte.


Em um estande especial, serão apresentados produtos como pêssankas, porcelanas e bordados, além de pratos típicos, como o perohê. Mas, quem está acostumado à variedade de produtos da Feiarte, não precisa se preocupar. Além da Ucrânia, outros 20 países e 13 estados brasileiros mostrarão o que há de melhor em sua produção artesanal.


Imigração ucraniana – Em 2011 a imigração ucraniana no Brasil completou 120 anos. E, de acordo com informações do governo do Paraná, o estado abriga, atualmente, a grande maioria de ucranianos que vivem no país: 350 mil dos 450 mil imigrantes e descendentes. O destaque fica para o município de Prudentópolis, onde mais de 70% da população tem ascendência ucraniana. E, se Prudentópolis tem a maior proporção de descendentes, Curitiba possui o maior número absoluto: são 55 mil pessoas ligadas ao país.


SERVIÇO

Local: Pavilhão de Exposições do Parque Barigüi

Endereço: Parque Barigui – Bigorrilho

Data e horário: De 13 a 22 de maio – de segunda à sexta-feira das 15h às 22h, aos sábados das 14h às 22h e aos domingos das 14h às 21h

Preço: R$ 8,00


segunda-feira, 9 de maio de 2011

Brasileiro de Duathlon: Paranaenses Mostram Sua Garra e Vencem o Campeonato

A Federação Paranaense de Triathlon não mediu esforço para realizar o Campeonato Brasileiro de Duathlon em Curitiba, e originalmente havia fechado junto à Prefeitura Municipal de Curitiba a realização do evento no Parque Barigui, mas 15 dias antes do evento recebeu a orientação feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para mudança do trajeto original da prova. Neste pouco tempo a diretoria da FPTri, em comum acordo com a CBTri, optou por alterar o trajeto da prova do Campeonato Brasileiro de Duathlon para a cidade de São José dos Pinhais ao invés de cancelá-la.
Mesmo em um tempo muito curto a FPTri não mediu esforço para encontrar um novo local e em parceria com a Secretaria de Esportes de São José dos Pinhais encontraram um novo local com mais segurança para a realização do evento. “Estamos pensando em primeiro lugar na segurança de nossos atletas”, diz Cassio Salgueirosa (Presidente da FPTri).


Os Paranaenses Alexander Loiola Gomes e Marcia Willy conquistam o Brasileiro de Duathlon Terrestre.


Cerca de 105 atletas de vários estados brasileiros participaram da disputa. Em um percurso técnico e com um ciclismo muito difícil o imbatível Alexander (Balman) dominou a competição praticamente de ponta a ponta. No feminino Marcia Willy não fez diferente e mostrou ao Brasil a força dos atletas Paranaenses.


Com um trajeto bem fechado e sinalizado e com apoio da Prefeitura de São José dos Pinhais, que acolheu os atletas de braços abertos, trouxe novamente o brilho dos grandes eventos esportivos ao Paraná.


Os Paranaense fizeram bonito: Além dos campeões na elite, o Paranaense e AMIGO DO PARQUE BARIGUI THIAGO MATTAR ASSAD (Turco) conquistou a terceira colocação em sua estréia na categoria elite. No feminino a terceira colocação foi também da Paranaense Katia Cristina.Resultado


RESULTADOS:

Elite Masculino


1.) ALEXANDER LOIOLA GOMES 1h54'41"

2.) JOSE AUGUSTO DE AZEVEDO ANTUNES FILHO 1h56'54"

3.) THIAGO MATTAR ASSAD 1h57'47"

4.) JONAS ARAÚJO ROCHA 1h59'52"

5.) MÁRCIO PASQUALINI 2h03'03"



Resultado Elite Feminino


1.) MARCIA CRISTINE DIAS WILLY 2h25'31"

2.) MARIANA MARTINS FREIRE G. DE MELLO 2h33'35"

3.) KATIA CRISTINA DIAS DA COSTA 2h45'07"




quarta-feira, 4 de maio de 2011

Por que a fibra é importante para a saúde?

Com essa grande variedade de alimentos industrializados, grande parte da população passou a consumir cada vez mais produtos processados, ricos em lipídeos, carboidratos simples e pobres em fibras alimentares.

Esse padrão alimentar tem forte associação a doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares. Cada vez mais há associação entre o baixo consumo de fibras e constipação intestinal, hemorróida, neoplasia maligna de cólon, obesidade, intolerância à glicose, dislipidemias e doenças cardiovasculares.

As fibras alimentares são substâncias filamentosas curtas ou longas, derivadas de polissacarídeos formadores das moléculas de celulose. Elas ajudam a baixar os níveis decolesterol e a estabilizar os níveis de açúcar no sangue, além de prevenirem o câncer do cólon, constipação, hemorróidas e obesidade.

Uma alimentação rica em fibras ajuda a remover os metais tóxicos do organismo, além de auxiliar na regulação e manutenção do sistema digestivo. A presença da fibra na dieta é muito importante para o bom funcionamento peristáltico do intestino (movimentos involuntários), evitando prisão de ventre.

As fibras ligam-se no organismo a constituintes biliares, reduzindo a quantidade de colesterol e de outras gorduras.

Tipos de Fibras

Algumas são solúveis e outras insolúveis como: os farelos, celulose, lignina, gomas, mucilagens e a pectina.

Farelos

Os farelos de trigo ou arroz são aqueles cereais moídos e separados da farinha. Eles ajudam a baixar o colesterol.

Gomas e Mucilagens

As gomas e mucilagens são fibras extraídas das sementes e têm a função de limpar o intestino.

Lignina

A lignina é excelente para reduzir os níveis de colesterol. Ela ajuda na prevenção da formação de pedras na vesícula, ligando-se aos ácidos biliares e removendo o colesterol antes que as pedras se formem. Seu uso é benéfico para pessoas com diabetes ou câncer do cólon. A lignina é principalmente encontrada em pêssegos, peras, batatas, tomate e em grãos.

Pectina

A pectina é útil para pessoas com diabetes, pois estas têm dificuldade na absorção dos alimentos. Ela remove os metais e toxinas indesejáveis, reduz os efeitos colaterais das radioterapias, além de reduzir o risco de doenças do coração e pedras na vesícula.

Qual a recomendação diária?

A recomendação é de 20 a 40g por dia de fibras para adultos saudáveis.

Consumir em excesso é prejudicial?

Atingir a recomendação é algo difícil, por isso o excesso dificilmente irá acontecer… mas pode ser prejudicial, sim. Procure aumentar o consumo de fibras em sua alimentação de forma gradativa. Se o aumento for brusco, pode causar cólicas, gases e diarréias.

Quais os benefícios das fibras?

Por que a fibra é importante para a saúde?

  • Saciedade - As fibras solúveis absorvem água e formam géis, permanecendo mais tempo no estômago e proporcionando maior saciedade.
  • Controle de glicose – As fibras promovem a liberação mais lenta e constante da glicose e ajudam a regularizar os níveis no sangue.
  • Diminui o colesterol – O consumo de fibras aliado a uma dieta pobre em gordura saturada e à prática de exercícios físicos diminui as taxas de colesterol sanguíneo.
  • Contribui com o bom funcionamento intestinal – As fibras aceleram a passagem do bolo fecal pelo intestino e, dessa forma, contribuem com o bom funcionamento do intestino.

Então, se você não tem o hábito de consumir fibras no seu dia-a-dia, faça uma forcinha e inclua pelo menos uma porção ao dia de um legume, ou fruta, pão/macarrão integral, uma castanha, aveia, ou linhaça… Com isso você vai perceber que sua saúde vai melhorar muito!

Fonte: http://belezaesaude.dae.com.br

NOSSO PARQUE BARIGUI



  1. Portal
  2. Salão de Atos / restaurante
  3. Pavilhão de exposições
  4. Parque de diversões
  5. Heliponto
  6. Sanitários
  7. Portal
  8. Lanchonete
  9. Churrasqueiras
  10. Trilha com obstáculos
  11. Pista de patinação
  12. Portal de Santa Felicidade
  13. Museu do Automóvel
  14. Academia de ginástica / lanchonete
  15. Canchas esportivas
  16. Pista de caminhada / ciclovia
  17. Pista de bicicross
  18. Secretaria Municipal do Meio Ambiente
  19. Sede dos escoteiros
  20. Rio Barigui
  21. Sede de manutenção
  22. Equipamentos de ginástica
  23. Estacionamento
  24. Trilhas
  25. Ponte
  26. Bistrô